Homem tem crise de ciumes, ameaça família com faca e tortura filha de 10 anos

O agressor a ameaçou sua família com uma faca, quebrou toda sua casa, os celulares de sua mulher e de sua sogra e ainda cortou o cabelo de sua filha de apenas dez anos. Essa ação ocorreu no Distrito do Polvilho em Cajamar.

Na madrugada desta terça-feira (24), uma viatura da PM foi solicitada para atendimento de ocorrência na Rua Álvaro Carvalho no Distrito do Polvilho em Cajamar, chegando no local, encontraram uma ambulância do município socorrendo uma senhora ao Hospital Municipal Antonio Policarpo de Oliveira (Regional), que informou ter torcido o pé depois que pulou o muro da residência de sua filha no momento em que seu genro pegou uma faca para ameaça-las e que sua filha e suas duas netas de dois (2) e dez (10) anos estavam sendo feitas de reféns.

Com as informações obtidas pelos policiais, reforços foram até a residência, onde segundo o relato dos mesmos, ouviram gritos desesperados de “socorro”.

O Sargento responsável e suas equipes conseguiram estabelecer contato com o agressor, e depois de algum tempo de negociação, o agressor gritou dizendo que iria sair e se entregar, mas, quando abriu o portão foi em direção aos policiais tentando agredi-los, momento em que foi contido pelos PMs.

A vítima não teve seu nome divulgado, mas é uma mulher de 34 anos que disse que por ciúmes o agressor a ameaçou com uma faca, quebrou toda sua casa, os celulares dela e da mãe e ainda cortou o cabelo de sua filha de apenas dez (10) anos.

Agressor também não teve seu nome divulgado. Segundo informações obtidas, se trata de um homem de 29 anos, o mesmo foi conduzido para a delegacia de Jordanésia onde foi confeccionado B.O. (Boletim de Ocorrência). O individuo responderá aos crimes de Violência Doméstica, Lesão Corporal, Ameaça, Injúria, Cárcere Privado e Resistência. O homem permaneceu preso.


Veja também:

Matéria exclusiva do Destaque Regional, que mostra a realidade dos moradores em situação de rua, que estão abrigados no ginásio de Jordanésia. (Clique aqui e veja a matéria).