O Mercado Livre, companhia de tecnologia para o comércio eletrônico, anunciou investimento de R$ 3 bilhões em suas operações no Brasil. O valor será direcionado principalmente à área logística, para aceleração da velocidade de entregas das mercadorias vendidas no marketplace, e à expansão da oferta de serviços financeiros, capitaneados pelo Mercado Pago, fintech do grupo. O investimento é 50% maior do que o realizado pela companhia ao longo de 2018 (R$ 2 bilhões), que já tinha sido duas vezes superior ao do ano de 2017 (R$ 1 bilhão).

“Com o início da operação de Cajamar, estamos entregando uma parcela importante dos nossos esforços em 2018 e iniciando uma nova etapa de investimentos ainda mais robustos no Brasil. Assim, além de manter nossa liderança em um mercado tão competitivo, teremos mais recursos para trabalhar no aprimoramento da experiência do nosso cliente, seja na plataforma do Mercado Livre, seja na utilização dos serviços do Mercado Pago”, afirma Stelleo Tolda, COO – Chief Operating Officer – do Mercado Livre.

Entregas mais rápidas

O Mercado Livre iniciou na última segunda-feira (25/03/2019) a operação do seu novo Centro de Distribuição localizada na Av. Dr. Antônio João Abdalla, entre os distritos de Jordanésia e Cajamar-Centro, com galpão de 111 mil m² e capacidade para armazenar até 10 milhões de unidades. Este é o segundo CD da companhia dedicado à modalidade de Fulfillment – o primeiro fica em Louveira e foi inaugurado em 2017.

“Este novo Centro de Distribuição será o coração e o pulmão de nossa operação logística no Brasil. O objetivo é tornar o tempo de entrega de mercadorias três vezes mais rápido”, afirma Leandro Bassoi, Diretor de Mercado Envios para América Latina.

Quando atingir sua capacidade plena, o novo centro de distribuição deverá empregar até 3,5 mil trabalhadores diretos e indiretos, nesta que é uma das maiores instalações de e-commerce da América Latina. A DHL é a parceira do Mercado Livre nesta empreitada, responsável pela operação interna do CD.

Com o novo CD de Cajamar, o Mercado Livre amplia em mais de 2 vezes sua malha logística, que passa ter 200 mil m². A rede também inclui um CD em Louveira (SP), com 51 mil m² e quatro Cross-Docking Centers, em São Paulo e cidades da região.