Uma denúncia anônima recebida na noite da última terça-feira (12), pela Policia Militar, chocou os vizinhos da Rua Mário Bigardi, no Distrito de Jordanésia. Segundo a denúncia, uma idosa de 72 anos estaria em situação de abandono em uma residência.

Mediante às denúncias, soldados da 3.ª CIA do 26º B.P.M. De Cajamar, ao chegar na residência, se depararam com uma idosa debilitada, que sozinha estava deitada na cama, com um pote de margarina nas mãos contendo um punhado de arroz aparentando ser velho.

Na residencia alugada não havia luzes em alguns cômodos e o cheiro era forte. Em toda a parte da casa havia urina preta no chão, as paredes estavam emboloradas, não havia nenhum alimento na geladeira e as paredes estavam cheias de bolor. Se quer havia água para beber.

Ao deparar a situação revoltante, de imediato os policiais acionaram a ambulância que realizou o socorro da idosa que foi levada para atendimento médico onde recebeu cuidados e banho. Segundo o Hospital, havia fezes até na unha da idosa que não tomava banho há aproximadamente 10 dias.

Ao apurar as informações, foi descoberto que a idosa recebe do INSS o salário de R$ 1.250,00, dinheiro que, segundo apuração do Cajamar Notícias, era administrado por uma de suas três filhas.

A Filha, que administra o dinheiro, foi encontrada pela polícia e presa em flagrante por abandono de incapaz.

Na delegacia, entre os argumentos, filha teria informado que a sogra não deixava levar a mãe para sua casa. Antes de ser presa, ainda na residência onde a mãe estava, a filha ainda teria brigado com a mãe, dizendo que todo o problema foi causado por conta da própria idosa.

Após o registro do Boletim e liberação médica, uma outra filha, moradora de Jundiaí, se comprometeu a cuidar de sua mãe que foi levada para sua casa em Jundiaí.

A polícia agora investiga se havia outras pessoas da família que sabiam da situação da idosa e mesmo assim, nada fizeram.