Diretores da prefeitura fazem exoneração coletiva antes da posse de Eurico

Por conta da cassação da chapa Paula Ribas e Dalete, realizada no TSE (Tribunal Superior Eleitoral), na última terça-feira, dia 6, todos os diretores da prefeitura pediram demissão. Segundo informações, as demissões vão em apoio a prefeita Dalete Oliveira.

Alguns chefes de divisão e supervisores também pediram demissão.

Apesar de ser um fato inédito na cidade, as demissões tem um fundamento: Todos foram orientados por Dalete a pedir o desligamento para receberem seus direitos, ou seja, férias, décimo terceiro, etc.. Com a medida, existe a ‘garantia’ do recebimentos dos direitos, uma vez que, após a posse de Eurico Missé, tornaria esse recebimento ‘incerto’.

Nesta sexta-feira, dia 9, quem acessa às dependências da prefeitura, percebe um clima de “velório”. Setores sem chefes e diretores, e funcionários temerosos sem saber o que irá ocorrer.

Permanência de Eurico Missé como prefeito interino será por pouco tempo (Novas eleições)

O atual presidente da Câmara, Eurico Missé, do DEM, deverá assumir como prefeito interino, porém por pouco tempo. Além de Eurico estar terminando seu tempo como presidente da Câmara (dois anos), o TRE poderá decretar novas eleições ainda este ano. O prazo para eleições suplementares é de apenas 30 dias.

Caso as eleições não sejam decretadas em 2018, o ano de 2019 terá um novo presidente da Câmara. Nos bastidores o assunto comentado é Saulo do PSD, possível nome para ocupar a presidência da Câmara, e, caso o TRE ainda não tenha decretado novas eleições, Saulo poderá exercer o cargo de prefeito interino até que as novas eleições sejam marcadas, se de fato for o novo presidente da Câmara.

Cassação chapa Paula Ribas (PSB) e Dalete (PCdoB)

A chapa de Paula Ribas (PSB) e Dalete Oliveira (PCdoB), foi julgada na noite da última terça-feira (06) no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ou seja, em terceira instância. Em suas análises todos os Ministros entenderam que a chapa cometeu crime eleitoral durante campanha em 2016, com inúmeras obras de asfaltos dias antes das eleições 2016, o que caracterizou  abuso político e econômico.

Com a decisão, a atual prefeita interina, Dalete Oliveira (PCdoB), que estava no cargo através de liminar, deverá ser totalmente desligada da prefeitura, assim como Paula Ribas (PSB), que já estava afastada por conta de outro processo criminal.

A atual gestão de Dalete Oliveira, marcou pelo grande desgaste político e diversas denúncias, inclusive envolvendo seu filho.

A ação que cassou a chapa foi realizada pela coligação “Uma Nova História para Cajamar”, chapa do segundo colocado, Danilo Joan.

Texto: Fernando Crus

Related Post