Diferente de muitas cidades, Pirapora vacina idosos nas residências

Para receber a vacina, os idosos precisam estar cadastrados na Vigilância Epidemiológica da cidade.

Divulgação.

A Prefeitura de Pirapora do Bom Jesus manteve o sistema de vacinação em domicílio para o novo grupo que receberá o imunizante contra a Covid-19 na próxima quarta-feira (21) e sábado (24). Serão vacinados os idosos com idade entre 63 e 64 anos. A antecipação foi possível com a imunização acima de 90% entre os idosos com idade igual ou superior a 65 anos. A estimativa da Secretaria de Saúde é que, pelo menos, 120 moradores do novo grupo recebam a primeira dose do imunizante.

A campanha de vacinação de Pirapora teve início no dia 20 de janeiro. De lá para cá, 2.626 doses já foram aplicadas no município entre pessoas com idade igual ou superior a 65 anos, acamados, profissionais de saúde, além de pessoas idosas e residentes em instituições de longa permanência (institucionalizadas), funcionários do Lar São Vicente de Paulo, e professores e profissionais de ensino a partir dos 47 anos. Do total, 855 já receberam duas doses do imunizante.

“Temos avançado bastante em nossa campanha de vacinação, que está ocorrendo de forma organizada e segura, tanto para os moradores, quanto para os profissionais de Saúde. Em Pirapora, a vacina é aplicada em domicílio, sem provocar aglomeração, respeitando todos os protocolos sanitários e proporcionando conforto aos idoso que não precisa sair de casa”, afirmou o prefeito Dany Floresti.

Para receber a vacina, os idosos precisam estar cadastrados na Vigilância Epidemiológica. A expectativa da Secretaria da Saúde é que 120 idosos recebam a primeira dose da vacina nos dois dias de campanha. “Escolhemos essas duas datas porque o número de pessoas economicamente ativas, que trabalham, neste novo grupo é muito grande. Aplicando as doses no feriado e no final de semana, a chance de que estejam em casa é muito maior”, explicou o prefeito.
Mesmo com o início da nova etapa da campanha de imunização, as pessoas com idade igual ou superior a 65 anos que ainda não foram vacinadas e que não possuem cadastro devem procurar a Vigilância Epidemiológica para receber o imunizante. Em paralelo à nova etapa, a Secretaria de Saúde seguirá aplicando a segunda dose em quem já recebeu a primeira.

“Se tudo correr como esperado e conseguirmos vacinar mais de 90% das pessoas com 63 e 64 anos, podemos pensar em um novo grupo já nos próximos dias, claro, mediante o recebimento de novas doses da vacina que são enviadas pelo Ministério da Saúde”, finalizou Dany.

Comente essa matéria com o Facebook: