Chuvas abaixo da média e risco de racionamento de água no inverno

Em plano período chuvoso, o Sistema Cantareira opera em apenas 44,8% da capacidade.

Rios da região com baixo volume de água.

A região do Estado de São Paulo está com chuvas abaixo da média para a estação chuvosa e preocupa por conta de uma possessível crise hídrica durante o período de seca.

Um forte bloqueio atmosférico (ASAS -Alta Subtropical do Atlântico Sul), reduziu bastante o volume de chuva que era esperado para janeiro, o mês mais chuvoso no ano em São Paulo. Além disso, o fenômeno La Niña, está intenso, o que provoca ainda mais diminuição das chuvas na região.

Os meteorologistas esperam fortes pancadas de chuva para o restante de fevereiro e março no Estado de São Paulo, porém, essa chuva não vai compensar a falta que ocorreu nos meses de novembro, dezembro e janeiro a a situação das hidroelétricas e represas para o abastecimento humano, na região, por enquanto, não está nem perto o ideal para a época do ano.

Em plano período chuvoso, o Sistema Cantareira opera em apenas 44,8% da capacidade (dados do dia 10/02/2021).

Caso continue a chover pouco, é possível que ocorra racionamento de água durante o período de seca e possíveis problemas na geração de energia.

Comente essa matéria com o Facebook: