AutoBAn recupera talude na Anhanguera

A CCR AutoBAn, concessionária que administra o Sistema Anhanguera-Bandeirantes e que integra o Programa de Concessões Rodoviárias do Estado de São Paulo, deve concluir em até 30 dias os trabalhos de recuperação de talude localizado no quilômetro 44 da Via Anhanguera, em Cajamar.

Nesta obra, os colaboradores da Concessionária estão remodelando totalmente o talude, com a realização de recortes de forma a permitir a recuperação de uma ruptura que aconteceu no último período de chuvas. “Assim que identificamos o início da ruptura, ainda durante o momento chuvoso, nós tomamos medidas paliativas com o objetivo de aliviar a ação da água sobre o local. Agora, na estiagem, realizamos o reparo definitivo, a partir da reconfiguração do talude”, destaca Guilherme Baldassari, gestor de Engenharia Rodoviária da Concessionária. “Embora seja necessário a movimentação de um grande volume de terra, trata-se de obra que acontece sem fechamento de faixas, não causando impactos aos usuários”, lembra Baldassari.

Momento propício

O período de seca – que acontece entre os meses de abril e outubro – é o momento ideal para a realização de diversas atividades de conservação rodoviária, com o objetivo, principalmente, de garantir que estruturas de drenagem e também os taludes estejam operacionais e dentro dos coeficientes de segurança exigidos pelas normas técnicas.

De acordo com o gestor de Engenharia Rodoviária da CCR AutoBAn, a Concessionária aproveita esta época do ano – quando diminui o volume de chuvas – para recuperar taludes, como acontece agora no quilômetro 44 da Via Anhanguera, e também para intensificar a limpeza das redes e galerias de drenagem das rodovias. “Em conjunto com a equipe de conservação rodoviária, nós visitamos todas as estruturas de drenagem e intensificamos as ações de limpeza e manutenção, a partir de diversas técnicas, como o hidrojato, que consiste na aplicação de um jato de alta pressão para a remoção de materiais que possam obstruir as tubulações”, lembra. “Este tipo de ação é extremamente importante, uma vez que deixa a rodovia preparada para o período das chuvas, diminuindo o impacto para os usuários e garantindo conforto e fluidez”, destaca.