2 mil toneladas de plásticos serão retirados do aterro sanitário de Stna. de Parnaíba

Segundo dados da empresa Braskem, o volume é equivalente a 36 milhões de embalagens plásticas de polietileno e polipropileno.

Aterro Sanitário de Santana de Parnaíba - Barueri.

A Braskem e Tecipar, empresa brasileira especializada em engenharia ambiental, evitarão que mais de duas mil toneladas de resíduos plásticos sejam despejadas anualmente no aterro sanitário de Santana do Parnaíba.

Segundo dados da empresa Braskem, o volume é equivalente a 36 milhões de embalagens plásticas de polietileno e polipropileno.

A parceria viabilizou a criação de uma usina de triagem para separação de resíduos sólidos e orgânicos de materiais recolhidos na coleta pública dos municípios de Barueri e Santana de Parnaíba.

Após a separação, o plástico triado pela Tecipar será direcionado para reciclador parceiro da Braskem. As resinas recicladas, de polietileno e polipropileno, serão utilizadas como matéria-prima para o desenvolvimento de soluções mais sustentáveis para a indústria do plástico.

Este é o primeiro contrato da Braskem para retirada de resíduos plásticos de aterros sanitários.

Além da parceria com a Tecipar, a Braskem vem trabalhando com empresas especializadas em reciclagem mecânica. A empresa também segue investindo em pesquisa e tecnologia para alavancar a reciclagem química no país.

As resinas recicladas de polietileno e polipropileno contribuem para a ampliação do portfólio de soluções sustentáveis da Braskem, sob a marca I’m greenTM, utilizados por grandes empresas para produção de itens plásticos com melhor pegada ambiental, a exemplo das cadeiras de plástico reciclado lançadas recentemente pela Tramontina e a linha de lavadoras semiautomáticas e automáticas da Colormaq, com componentes de resina plástica pós-consumo.