Cajamar Noticias

Notícias

 Extra!

Reforma administrativa não é aprovada pela Câmara Municipal de Cajamar

Reforma administrativa não é aprovada pela Câmara Municipal de Cajamar
novembro 29
21:32 2017

taageero-banner
Banner Cajamar Noticias

Foi votada nesta quinta-feira (29) a reforma administrativa proposta pela Prefeitura de Cajamar. O resultado foi que a maioria dos vereadores foram contra a reforma, somando nove (9) no total.

Os vereadores que votaram contra o Projeto de Lei Complementar n° 03/2017 foram: Fábio Pontes (PSB), Mané do América (PR), Adriano Tica (PSDB), Pretinho (PV), Marcelo do Gás (PSB), Pezão (PPS), Fabiano Galvão (PCdoB), Carlinhos da Padaria (PMDB) e Saulo (PSD).

Os vereadores Cidão (PSDB), Izelda (PPS), Feliciano (PSB) e Edinho (PSB) não participaram da votação devido o regimento interno proibir efetivos da Prefeitura de participar de projetos como este.

O vereador Neizão (PROS) votou a favor do projeto de lei complementar. O presidente Eurico Missé (DEM) não vota, somente em caso de empate. As emendas apresentadas pelo Vereador Neizão garantiam o direito dos servidores efetivos foram rejeitadas pelos vereadores, que incluem a indicação à emenda que cria gerência de pessoas com deficiência e do Idoso. Mediate a rejeição dos vereadores o vereador Neizão se absteve do voto.

Com a reprovação da reforma, segundo Prefeitura, cerca de 400 funcionários comissionados serão demitidos no início do ano, o que, segundo o gabinete, causará um enorme transtorno aos serviços básicos hoje prestados à população. Um exemplo são os funcionários que trabalham em serviços públicos que atendem a população em casos de enchentes, recepção de hospitais e ambulatórios de saúde, além de funcionários da limpeza.

“Os vereadores serão responsáveis pela ausência destes profissionais, o projeto poderia ter sido aprovado com as devidas emendas parlamentares, fazendo com que o mesmo se adequasse à vontade dos vereadores, sem prejudicar o bom andamento dos serviços essenciais prestados à população. Em um futuro muito breve à população irá sentir no seu dia-a-dia a falta destes profissionais”, informou um funcionário do gabinete.
VITA

Compartilhar

Artigos Relacionados